OFICINAS 2021

SAIBA MAIS DAS OFICINAS
QUE A EXIBE OFERECERÁ ESTE ANO.

Oficina #1

Casa de Clipes

com Gabi Jacob

16/06 a 18/06 - 19:30H às 22:30h

Casa de Clipes, com Gabi Jacob, é uma oficina de cinema com foco no mundo do videoclipe.

O curso passa pelas áreas de direção, produção e fotografia, ou seja, processos importantes para a realização de um clipe, da pré-produção à gravação.

O objetivo é mostrar influências da música e do audiovisual e apresentar ferramentas e propor exercícios sobre como criar, dirigir e produzir um clipe a partir da melodia.

Sobre Gabi Jacob

Gabi Jacob dirigiu seu primeiro videoclipe em 2011 e desde então iniciou um grande vínculo com projetos musicais, ao todo são mais de 50 projetos musicais gravados. Já trabalhou com artistas como Emicida, Rael, Black Alien, Pabllo Vittar, Xenia França, Francisco El Hombre, Aíla, Aláfia, Rodrigo Ogi, Kamau, entre outros.

Em 2020 concorreu a dois prêmios no Music Video Festival (Melhor Videoclipe e Melhor Diretora) com o videoclipe “Carta pra Amy” do Black Alien.

Em 2019 foi a vencedora do Prêmio de Melhor Diretora de Videoclipe pelo WME Awards.

Em 2018 dirigiu videoclipes também pelo selo Kondzilla e foi mediadora da mesa sobre o futuro das narrativas musicais através do audiovisual no Festival Path junto com Rincon Sapiência.

Em 2017 teve dois de seus videoclipes concorrendo ao prêmio de Melhor Videoclipe no Festival de Curtas de Brasília ("Mandume", do Emicida e "Breu" da Xenia França), além disso concorreu ao Prêmio de Melhor Diretora no Women’s Music Event da VEVO Brasil também em

2017.

Gabi Jacob também é idealizadora do projeto Casa de Clipes, que além de produzir videoclipes, oferece oficinas de cinema com foco em videoclipe.

Gabi-Jacob.jpg

Oficina #2

WhatsApp Image 2021-05-25 at 18.31.56.jp

Oficina intensiva de roteiro

com Guilherme Andrade

21/06 a 23/06 - 19:30H às 22:30h

A oficina intensiva de roteiro, apresenta ao aluno a arte e a técnica de escrever histórias para o audiovisual, e ao final da oficina, será feito uma consultoria para o roteiro de um curta-metragem elaborado pelo aluno. Em três encontros, o curso aborda as ferramentas e elementos que constituem a dramaturgia e a narrativa, que darão aos alunos a qualificação para desenvolver seus próprios roteiros e estruturar suas histórias. Usando como apoio roteiros já feitos por outros roteiristas e também fragmentos de filmes/séries, o aluno conhece as bases de escrita do roteiro, como estrutura, conflitos, diálogos etc. Essa instrumentação também permite cultivar um olhar mais sensível, necessário à análise de filmes e à escrita de roteiros. Ao final da oficina, o aluno receberá uma consultoria do roteirista Guilherme Andrade.

Sobre Guilherme Andrade

Diretor, Produtor e Roteirista de cinema, Guilherme Andrade já dirigiu três curtas-metragens, sendo eles: "A Página" (2015), que passou por mais de 40 festivais, foi selecionado pro 44º Festival de Cinema de Gramado e venceu 18 prêmios ao longo de sua carreira; "Fragmentos de uma Metrópole" (2016), vencedor da Silver Remi no "51º WorldFest-Houston International Film & Video Festival" (EUA); e de "Ouroboros" (2017, em co-direção com Beatriz Pessoa), que foi selecionado para mais de 28 festivais, dos quais recebeu 12 prêmios, incluindo "Melhor Direção" e "Melhor Roteiro".

Oficina #3

Criação em tempos pandêmicos

com Débora de Oliveira

24/06 e 25/06 - 19:30H às 22:30h

A oficina tem como objetivo dialogar sobre o papel da arte em tempos pandêmicos, os sentimentos dos artistas nesse período e como se dá o processo criativo em um momento tão complexo.

A ideia é que, ao longo da oficina, os participantes sejam apresentados a filmes nacionais produzidos ao longo da pandemia mundial de COVID-19, curtas de diversos estados do país, de variados temas e que  utilizaram um baixíssimo orçamento. Além de assisti-los, haverá debates sobre os curtas, seu conteúdo e  a maneira como foram produzidos.

Espera-se também que, nos dias de curso, os participantes consigam apresentar uma “pílula” de algum trabalho artístico, podendo ser realizado em qualquer formato: vídeo, música, ilustração, pintura, poesia, performance e etc.

Sobre Débora de Oliveira

Especialista em Processos Criativos em Palavra e Imagem (2013) e graduada em Comunicação Social pela PUC/MG. 

Entre seus trabalhos autorais, estão a direção e produção dos curtas metragens Boa Morte (2014), vencedor do prêmio de melhor filme no festival Arquivo em Cartaz - Festival Internacional de Cinema de Arquivo, e Carga Viva (2013), que teve sua estreia no 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, ambos exibidos em diversos festivais no Brasil e exterior. 

Atuou como 1ª e 2º assistente de direção em diversos longas metragens, atuando como 2ª assistente de direção do longa metragem Bacurau de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, premiado como melhor filme pelo júri da crítica no Festival de Cannes, produzido pela Cinemascópio (2018); 2ª Assistente de direção do longa-metragem Marte Um dirigido por Gabriel Martins, produzido pela Filmes de Plástico – em fase de montagem (2018); 2ª Assistente de direção do longa-metragem Litoral, dirigido por Thais Fujinaga, produzido pela Filmes de Plástico (2019), 2ª Assistente de direção do longa-metragem O Último Quintal, dirigido por Fellipe Fernandes, produzido pela Ponte Produções – em fase de montagem (2019); 2ª Assistente de direção do longa-metragem Carro Rei, de Renata Pinheiro, produzido pela Aroma Filmes;2ª Assistente de direção do longa-metragem Sol Alegria, dirigido por Tavinho Teixeira, exibido no Festival de Roterdam – IFFR 2018; premiado como melhor filme no Olhar de Cinema de Curitiba em 2018 - prêmio do Júri -, produzido pela Avoa Filmes (2018), entre outros. 

Como produtora, desenvolveu diversos trabalhos nos campos do cinema, artes visuais e teatro. Foi diretora de produção e produtora executiva do vídeo Nau (2017), de Cinthia Marcelle e Tiago Mata Machado, exibido na Bienal de Arte de Veneza. Foi também produtora de diversos trabalhos do artista plástico João Castilho, que participaram de importantes exposições no Brasil e no exterior. No teatro, atua desde 2013 como colaboradora da companhia Madame Teatro, do ator e diretor Diego Bagagal, tendo exercido diversas funções em vários espetáculos, desde a assistência de direção à realização de vídeo projeções. Atualmente trabalha como assistente de direção/elenco da série Maldivas, dirigida por José Alvarenga e Daiana Giannechini, produzida pela 02 Filmes e Netlflix.

WhatsApp%20Image%202021-05-25%20at%2018.

Depois de confirmada a sua inscrição, próxima à data e o horário da oficina, você receberá um link para a reunião do Zoom pela qual acontecerá a oficina. Esse link é pessoal e não deve ser passado a terceiros.